Graça que traz Graça!

Rev. Pedro Felippe (1ªIPJF)

“Porque todas as coisas existem por amor de vós, para que a graça, multiplicando-se, torne abundantes as ações de graças por meio de muitos, para glória de Deus” (2 Coríntios 4.15).

Os impactos da Graça de Deus, isto é, da nossa salvação por meio de Jesus Cristo, são inúmeros, mas não dizem respeito somente à questão da vida após a morte.

Um crente saudável deve, necessariamente, entender que os impactos da cruz são também impactos em nossa vida corriqueira. “Trocando em miúdos”, ser atingido pela Graça de Deus provoca nos corações mudanças de paradigmas que são extremamente importantes para a vivência do cristianismo em sua plenitude. Exemplificarei esses impactos a partir de um, nossa gratidão em Deus.

É impossível um cristão genuíno compreender a Graça sem que seu coração se encha de gratidão. Não digo apenas sobre a gratidão da salvação, mas também em coisas que, aparentemente, são irrelevantes ou “não dignas de agradecer”.

O grande questionamento que isso nos traz é: por que pensamos dessa forma? A resposta é simples, no entanto pouco assimilável. Tudo que se torna uma rotina em nossas vidas têm a tendência de ser desprezado, ou tudo que temos em abundância tende a cair no “marasmo”. Quando esse sentimento de “isso sempre acontece; sempre tenho essa determinada coisa” começa a florescer em nosso peito devemos ligar um sinal de alerta, pois o reflexo luminoso da Graça começou a ser ofuscado.

Seria o equivalente em dizer que as coisas ordinárias são frutos do nosso trabalho, intelecto e força. Essa sensação faz com que o nosso coração seja menos grato a Deus pelas coisas que acontecem. O resultado é catastrófico, deixamos de prestar ações de graças a Deus e assim nosso coração vai se esfriando e ficando cada vez mais indiferente a Deus.

Reparem que o versículo supracitado traz em si uma declaração incrível: todas as coisas acontecem por amor de vós.

Paulo está convicto que o impacto da Graça é tão pleno que, não só nos proporciona a salvação após a morte física, mas também muda toda nossa mentalidade sobre a vida.

Ter gratidão no coração é um dos maiores impactos da Graça.

Viver reclamando não é uma alternativa. É preciso ter a consciência que todas as coisas são feitas para evidenciar o amor de Deus pelo seu povo, seja a abundância ou escassez, saúde, ou doença, seja bonança ou tempestade, pois o que importa é que a Graça tem o poder de nos tirar do inferno e nos levar pro céu, mas também ela tem o poder de nos dar um coração grato ao invés de um coração amargurado.

Termino perguntando a você: a Graça de Jesus te faz ter gratidão no coração em todas as coisas? Porque tudo acontece para evidenciar o amor que Deus tem por você. Se sua resposta é não, que tal começar uma empreitada de gratidão em sua vida? Agradeça mais e reclame menos, pois você não sabe para onde Deus quer te levar em cada situação.

Recommended Posts