Salmos 62

“Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha salvação.
Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei muito abalado.
Até quando acometereis vós a um homem, todos vós, para o derribardes, como se fosse uma parede pendida ou um muro prestes a cair?
Só pensam em derribá-lo da sua dignidade; na mentira se comprazem; de boca bendizem, porém no interior maldizem.
Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança.
Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei jamais abalado.
De Deus dependem a minha salvação e a minha glória; estão em Deus a minha forte rocha e o meu refúgio.
Confiai nele, ó povo, em todo tempo; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio.
Somente vaidade são os homens plebeus; falsidade, os de fina estirpe; pesados em balança, eles juntos são mais leves que a vaidade.
Não confieis naquilo que extorquis, nem vos vanglorieis na rapina; se as vossas riquezas prosperam, não ponhais nelas o coração.
Uma vez falou Deus, duas vezes ouvi isto: Que o poder pertence a Deus, e a ti, Senhor, pertence a graça, pois a cada um retribuis segundo as suas obras.”

 

Salmos 62

 

 

Este belo salmo de Davi nos aponta um excelente caminho pelo qual todo homem pode trilhar, neste mundo tenebroso, que é O Caminho da Confiança em Deus.
Somente quando confiamos a Deus nossa vida, nossa família, nossos sonhos, nossas lutas, o hoje, o amanhã e a eternidade, aí sim nossa alma pode ouvir o sonoro e doce som do silêncio da paz.
Por que devemos confiar em Deus? Porque Deus é uma rocha, um lugar onde eu encontro segurança. Porque Deus é minha salvação, só Ele me conduz a eternidade em sua presença. Porque Deus é meu refúgio, nEle encontro abrigo nas horas de tribulação.
Mas, na caminhada da vida, talvez nos seja possível, nos depararmos com homens maldosos, ardilosos, maliciosos, que se levantam contra nós com mentiras, difamações, artimanhas, no afã de tentar nos derrubar, não temos o que temer pois temos em Deus nosso refúgio, e aos olhos de Deus eles não passam de um sopro.
A Palavra de Deus é algo tão magnífico e de tamanha importância para o salmista que Deus fala uma vez e ele ouve duas vezes, ouve a primeira vez com toda a atenção com os ouvidos e a mente, e ouve a segunda fez guardando e aplicando as santas palavras no coração.
O salmista faz uma afirmação ao fim do salmo dizendo que nenhum serviço prestado a Deus ficará sem recompensa.
Que vida maravilhosa, que segurança tem aqueles que aprenderam a confiar no Senhor.
Penso que ao meditar neste salmo somos levados a lembrar das palavras de Jesus dizendo: “O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho” – Marcos 1:15.

 

 

Por Rev. Roberto Carlos

Recommended Posts